Israel reforça segurança durante Páscoa hebréia

A segurança de Israel se encontra nesta segunda-feira, 2, em estado de alerta máximo para tentar prevenir possíveis atentados palestinos por ocasião da semana da Páscoa hebréia, o Pessach, que começa esta noite.O Exército e a polícia de fronteiras fecharam nas últimas horas todos os acessos a Israel desde o território palestino da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, com exceção aos casos humanitários, informaram neste segunda-feira fontes policiais.A reabertura das passagens fronteiriças dependerá da decisão dos encarregados do aparelho de segurança durante os sete dias da festividade, que costuma coincidir habitualmente com a Semana Santa, acrescentaram as fontes.O atentado palestino mais sangrento, perpetrado por um suicida, aconteceu há cinco anos durante o jantar do Pessach em um hotel da cidade de Netânia, no qual morreram mais de 30 pessoas.Com o Pessach, os judeus celebram sua libertação após 200 anos de escravidão no Egito faraônico, por obra de Moisés, com quem iniciaram a caminhada até a Terra Prometida pelo deserto do Sinai.A data simboliza a libertação dos escravos e marca o nascimento dos judeus como um povo livre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.