Israel reinicia envio de ajuda humanitária a Gaza

Israel reiniciou hoje o transporte de assistência humanitária para a Faixa de Gaza, apesar dos insistentes ataques com foguetes e morteiros lançados da área no território israelense. A violência aumenta o risco de uma ofensiva militar por terra de grande escala contra os milicianos. O Exército de Israel informou que 90 caminhões enviarão a Gaza remédios, combustível, gás de cozinha e outros gêneros de primeira necessidade. A carga inclui uma grande doação de mercadorias da mulher do presidente egípcio, Hosni Mubarak, além de pelo menos 400 mil litros de combustível e 200 toneladas de gás natural.O Ministério da Defesa de Israel concordou em abrir suas passagens de carga até Gaza, para evitar a piora da crise humanitária. O ministro da Defesa, Ehud Barak, disse que a decisão foi adotada após consultas com funcionários e por causa dos pedidos da comunidade internacional.Israel havia decidido abrir na quarta-feira as passagens com a Faixa de Gaza, porém fechou-as após mais de 80 foguetes e morteiros terem sido disparados no sul israelense por militantes. A investida foi a mais grave desde o cessar-fogo de seis meses entre Israel e os palestinos, iniciado em junho. O Exército informou que mais de 10 foguetes e morteiros foram disparados em Israel hoje. Uma casa foi atingida, sem deixar feridos.

AE-AP, Agencia Estado

26 de dezembro de 2008 | 11h30

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinosajuda humanitária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.