Israel rejeita proposta de cessar-fogo em Gaza

Ela foi apresentada pelo secretário de Estado americano, que tem pressionado pelo fim dos combates que já estão no 18º dia

O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2014 | 15h06

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

(Atualizada às 16h50) JERUSALÉM - O gabinete de segurança do primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, rejeitou propostas para um cessar-fogo na Faixa de Gaza e está buscando mudanças nos planos, disse uma fonte do governo nesta sexta-feira, 25.

A proposta foi apresentada no Cairo pelo secretário de Estado americano, John Kerry, que tem pressionado pelo fim dos combates entre Israel e o Hamas em Gaza, no 18.º dia.

Todos os detalhes sobre a trégua proposta não foram divulgados, mas o funcionário do governo, que não quis ser identificado, afirmou que Israel queria modificações antes de aceitar qualquer fim das hostilidades.

Segundo o jornal israelense Haaretz, os membros do Gabinete decidiram continuar com as operações bélicas enquanto discutem como emendar a proposta do chefe da diplomacia americana "para torná-la mais propícia a Israel".

O Hamas informou que qualquer acordo de cessar-fogo depende de que sejam aceitas suas duas principais reivindicações: o fim do bloqueio econômico e o assédio militar que Israel impõe à região e a abertura da passagem de Rafah, que o Egito mantém fechada há um ano. /EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazacessar-fogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.