Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Israel retira tropas da Cisjordânia e fecha fronteiras no feriado

Israel encerrou nesta quinta-feira sua mais ampla operação militar contra a Cisjordânia desde julho do ano passado, informou o comando militar depois de autoridades palestinas terem reportado a retirada dos veículos militares israelenses.Pouco depois do encerramento da ofensiva, o porta-voz da polícia israelense, Micky Rosenfeld, disse que o Exército do país fechará todas as fronteiras da Cisjordânia e da Faixa de Gaza a partir da meia-noite local desta quinta-feira.O motivo é a celebração do feriado judaico do Purim, que termina na segunda-feira. Com o fechamento das fronteiras, os palestinos estarão proibidos de ingressar de Israel ao longo dos próximos dias, a não ser em casos humanitários específicos, disse ele.O comando militar de Israel alega que a maioria dos suicidas que tentaram atacar alvos israelenses no ano passado era procedente de Nablus.Líderes palestinos acusam Israel de tentar minar os esforços para a formação de um governo de unidade nacional entre as facções rivais Hamas e Fatah.Invasões israelensesSoldados israelenses entraram no campo de refugiados de Al-Faraa, adjacente à cidade. Houve troca de tiros com milicianos entrincheirados numa mesquita, disseram militares israelenses e funcionários palestinos. Segundo a versão militar, três homens armados abriram fogo contra os militares israelenses, que revidaram o ataque.Dentro de Nablus, os soldados saíram das vielas estreitas do centro velho da cidade e suspenderam um toque de recolher durante o qual dezenas de milhares de pessoas foram impedidas de circular pelas ruas da região e ficaram confinadas em suas casas.As forças israelenses se reagruparam em torno de um prédio residencial num novo bairro de Nablus, cercando-o com jipes e veículos blindados. Por meio de alto-falantes, militares exigiam a rendição de suspeitos que poderiam estar escondidos no prédio.Depois que os civis saíram, soldados israelenses precipitaram-se pela entrada do edifício e explosões foram ouvidas em seu interior, mas não estava claro se realmente havia militantes palestinos ali dentro.O Exército israelense anunciou a detenção de pelo menos dez pessoas desde o início da operação, no último domingo. Pelo menos um palestinos morreu no período. Horas mais tarde, autoridades locais disseram que os veículos militares israelenses haviam sido retirados de Nablus. Pouco depois, o Exército confirmou o fim da ofensiva.

Agencia Estado,

01 de março de 2007 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.