Israel sabia que Iraque não era ameaça grave, diz deputado

Um parlamentar da oposição afirmou que Israel tinha conhecimento, antes da guerra contra o Iraque, de que Saddam Hussein não possuía armas de destruição em massa, mas o Estado judeu não informou os Estados Unidos. Israel se colocou em pé de guerra antes da invasão americana no ano passado, entregando um kit de máscaras de gás à população e então ordenando que as pessoas rompessem o lacre de seus kits, medida que custou milhões de dólares, já que os componentes teriam de ser substituídos.Mas o parlamentar Yossi Sarid, membro do Comitê de Defesa e Assuntos Exteriores, disse que a inteligência israelense sabia que o Iraque não dispunha de arsenais de armas proibidas e iludiu o presidente George W. Bush. Já um parlamentar do Partido Likud, do primeiro-ministro Ariel Sharon, garantiu que Israel compartilhou suas dúvidas com os americanos.No ano passado, Israel nomeou um general, Amos Gilead, como elemento de ligação com a população. Gilead passou a dar entrevistas advertindo sobre possíveis ataques químicos e biológicos por parte do Iraque. Sarid, do oposicionista Partido Meretz, avaliou que foi apenas um espetáculo caro - a inteligência israelense sabia que a ameaça era "muito, muito, muito limitada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.