Israel sai de Ramallah mas Bush exige mais

Tanques israelenses começaram a se retirar na noite deste quinta-feira da cidade de Ramallah, Cisjordânia, horas depois da chegada do mediador norte-americano Anthony Zinni numa missão de conseguir um cessar-fogo. Os Estados Unidos pressionam Israel pela retirada completa dos territórios palestinos. Dezenas de tanques israelenses invadiram Ramallah na terça-feira como parte da maior operação militar desde a invasão do Líbano em 1982. Hoje, o ministro da Defesa de Israel orndenou a retirada gradual das tropas de Ramallah. A administração Bush considerou insuficiente a operação. "Nós esperamos a retirada completa dos territórios palestinos, incluindo Ramallah, e das outras áreas que o Exército de Israel ocupou recentemente", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Richard Boucher. Ele também conclamou Arafat "a fazer mais para deter os grupos que propagam a violência" na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.