Israel: Sharon volta a falar em bloqueio

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, anunciou que anulará as medidas adotadas nesta última semana para relaxar o bloqueio militar às cidades autônomas palestinas na Cisjordânia e Gaza, caso os palestinos cumpram a promessa de intensificar a onda de violência contra Israel. As informações são da rádio estatal. Na última quarta-feira, Sharon havia anunciado que suspenderia ?seletivamente as restrições nas áreas palestinas onde tem diminuído a violência". O bloqueio, que foi repudiado pelos palestinos, representa um duro golpe à já precária economia do governo autônomo palestino.Após o anúncio de quarta-feira, Israel reabriu os principais pontos fronteiriços que unem a Faixa de Gaza e Cisjordânia com o Egito e a Jordânia. O ministro israelense de Defesa, Benjamín Ben Eliezer, autorizou 500 empresários e comerciantes palestinos a entrarem em Israel para fins comerciais e anulou o bloqueio interno entre as cidades palestinas, com exceção da cidade de Ramalá.Sharon viajará amanhã para Washington para um encontro com o presidente dos EUA, George W. Bush. Na reunião, Sharon vai expor seu plano de paz com os palestinos. Entre outros pontos, o plano consiste em uma série de acordos internos para garantir a segurança em Israel e avançar com as negociações de paz.A rádio estatal informou neste sábado que o primeiro-ministro também apresentará ?provas? ao governo Bush sobre a participação dos organismos de segurança palestinos e os ataques contra alvos israelenses. Desde o início da intifada, em setembro, morreram 427 pessoas - 345 palestinos, 65 judeus israelenses e 13 árabes israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.