Israel suspende ideia de invadir Gaza por terra

Ministros israelenses decidiram durante a noite suspender temporariamente a ideia de uma invasão por terra da Faixa de Gaza, a fim de dar aos esforços de trégua liderados pelo Egito uma chance para funcionar, disse nesta terça-feira um alto funcionário israelense.

AE, Agência Estado

20 de novembro de 2012 | 11h01

"Uma decisão foi tomada, que por enquanto seja deixada de lado uma incursão terrestre, para dar à diplomacia uma chance para que tenha sucesso", afirmou ele à France Presse (AFP), após uma sessão do fórum dos nove principais ministros do governo de Benjamin Netanyahu. "Eles discutiram tanto o estado da diplomacia quanto a operação militar", afirmou, sob condição de anonimato.

Como uma proposta egípcia de cessar-fogo parece estar emergindo das negociações indiretas no Cairo entre Israel e Hamas, um grupo de diplomatas de alto nível deve chegar à região para colocar seu peso por trás dos esforços para acabar com a violência que nesta terça-feira entrou em seu sétimo dia.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, deve se encontrar com o presidente de Israel, Shimon Peres, mais tarde nesta terça-feira e autoridades americanas disseram que a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, interromperia uma visita à Ásia para ir a Israel, Egito e Cisjordânia.

Autoridades palestinas afirmaram que ela deve visitar Ramallah na manhã desta quarta-feira para conversas com o presidente Mahmoud Abbas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazainvasãosuspensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.