Israel suspende retirada de soldados da Cisjordânia

O governo israelense anunciouhoje ter suspendido a retirada de seu Exército de duascidades da Cisjordânia, depois que palestinos atiraram emsoldados israelenses. Os palestinos disseram que a retirada nãoestava submetida a nenhuma condição e afirmaram que o atrasomostra que Israel não falava a sério sobre paz.De acordo com a previsão, Israel deveria deixar Belém e BeitJalla no fim do dia de hoje. A medida, segundo o governoisraelense, seria um teste para a retirada de seus soldados deoutras cidades da Cisjordânia que foram ocupadas para a operaçãode caça aos militantes responsáveis pela morte doultranacionalista ministro do Turismo, Rehavam Zeevi.Não ficou claro quanto tempo deve durar a suspensão da saída, mas funcionários israelenses afirmaram que a retirada não aconteceria antes de domingo, ou enquanto os soldados aindaestivessem sob fogo. "A retirada de Belém e Beit Jalla pelas forças de defesaisraelenses está por enquanto suspensa por causa dodescumprimento dos acordos com as forças policiais palestinas ea continuação de tiroteios nessas áreas", afirmou Raanan Gissin, assistente do primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.