Israel testa míssil que pode atingir o Irã

Israel testou com sucesso hoje um míssil que teria capacidade de carregar uma ogiva nuclear e atingir o Irã, alimentando o debate público sobre notícias de que os principais líderes do país estariam debatendo um ataque militar às instalações atômicas de Teerã.

AE, Agência Estado

02 de novembro de 2011 | 15h33

Apesar de líderes israelenses alertarem há tempos que um ataque militar é uma opção, uma intensa rodada de discussões públicas surgiu no fim de semana após a divulgação pelo jornal Yediot Ahronot de que o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, e o ministro da Defesa, Ehud Barak, são a favor de um ataque.

Hoje, o jornal Haaretz divulgou que Netanyahu está tentando convencer membros de seu gabinete sobre um ataque, apesar da complexidade da operação e da probabilidade de que isso desencadearia uma forte retaliação do Irã.

O lançamento do míssil hoje, a partir de uma base nas cercanias de Tel Aviv, aumenta as especulações de que uma ação israelense pode ser iminente. Uma autoridade da Defesa israelense disse que o Exército testou um "sistema de propulsão de foguete" em um exercício planejado há muito tempo. Ele pediu anonimato devido a restrições de segurança, e se negou a dar mais detalhes. Outras informações sobre o teste foram proibidas pelo Exército.

Relatos de fontes internacionais, entretanto, afirmam que o Exército testou um míssil Jericó de longo alcance, capaz de carregar uma ogiva nuclear e atingir o Irã. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelIrãmíssil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.