Israel trocará 400 prisioneiros por refém

O governo de Israel vai libertar mais de 400 prisioneiros árabes em troca de um empresário israelense e dos corpos de três soldados, mantidos pela guerrilha libanesa do Hezbollah, disseram autoridades. O anúncio foi feito após anos de negociações realizadas por intermédio do governo alemão. Na troca de reféns acertada, Israel soltará 35 prisioneiros de diversos países árabes e cerca de 400 palestinos - será a maior libertação de palestinos realizada durante a administração de Ariel Sharon.O Hezbollah deverá libertar o empresário Elhanan Tannenbaum e entregar os corpos de três soldados israelenses. Todos foram capturados pela guerrilha em outubro de 2000. O mediador do governo alemão, Ernst Uhrlau, anunciou o acordo em Berlim e disse que a troca estará concluída ?dentro de uma semana?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.