Israel usa dinheiro devido aos palestinos em segurança

Israel está redirecionando a verba de US$ 1,2 milhão que era destinada a projetos de ajuda aos palestinos para reforçar a segurança de seus políticos. O Comitê de Finanças do Parlamento israelense decidiu ontem que o dinheiro, originalmente destinado a ajudar os palestinos em obras de infra-estrutura, deve ajudar a pagar os guardas de segurança de autoridades do governo tais como os ex-primeiros-ministros Benjamin Netanyahu e Ehud Barak. "A razão alegada é a de que, se os palestinos criam o terror, o dinheiro tem de ser usado para prevenir o terror", disse o porta-voz do comitê, Zvi Rosen.O dinheiro é parte de um fundo criado para fornecer ajuda internacional à Autoridade Palestina, disse o porta-voz do ministério das Finanças, Eli Yosef. Israel não vem entregando a verba desse fundo aos palestinos há anos, desde que os projetos e doações foram bloqueados, acrescentou. Israel tem sido alvo de pressão internacional para transferir para a Autoridade Palestina outra verba - de cerca de US$ 300 milhões -, em boa parte referente a impostos recolhidos dos trabalhadores palestinos.Os acordos de paz estipularam que Israel deve transferir os impostos recolhidos para a Autoridade Palestina, mas Israel bloqueou esses fundos desde o reinício da intifada em setembro de 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.