Israel vai anunciar produção de energia em usina nuclear

O governo israelense anunciará amanhã planos de desenvolver tecnologia nuclear para gerar eletricidade. A decisão deve aumentar a pressão internacional sobre o programa atômico de Israel, único do Oriente Médio a possuir armamento nuclear.

AE-AP, Agencia Estado

08 de março de 2010 | 20h25

Tel-Aviv não é signatária do Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP) nem tem representantes na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Israel adota a chamada "doutrina da ambiguidade", sem admitir nem negar publicamente que detém a bomba atômica. O anúncio do uso nuclear civil por Israel será feito pelo ministro de Infraestrutura do país, Uzi Landau. Ele participa de uma cúpula em Paris sobre energia nuclear patrocinada pelo governo francês.

As matrizes de energia de Israel, país com 7,5 milhões de habitantes, são, basicamente, carvão e gás importado. Há atualmente dois reatores nucleares em território israelense: o de Dimona, onde se acredita que foi desenvolvido o armamento nuclear israelense, e o de Nahal Soreq, destinado a pesquisas e aberto a inspeções.

Landau afirmou que israelenses têm capacidade de construir, sozinhos, a usina nuclear para gerar energia, mas prefeririam fazer isso em parceria com um segundo país. Uma das ideias é compartilhar a usina com a Jordânia, afirmou o ministro israelense.

Ele se reuniu hoje com o ministro de Energia da França, Jean-Louis Borloo. O projeto seria supervisionado por Paris, e a usina, construída com tecnologia francesa. Borloo se disse "muito interessado" e prometeu levar o assunto ao presidente Nicolas Sarkozy. Nos anos 50, a França auxiliou Israel a construir a usina de Dimona, em um projeto articulado pelo atual presidente israelense, Shimon Peres. Na época, o governo francês era o principal aliado do então jovem Estado israelense.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelenergiausina nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.