Israel vê 'problemas' em possível diálogo de EUA com Irã

A ministra de Relações Exteriores de Israel, Tzipi Livni, disse hoje que as conversações entre Estados Unidos e Irã sobre o programa nuclear iraniano podem ser "problemáticas". "O diálogo nesse estágio pode ser interpretado como um sinal de fraqueza", afirmou Tzipi a uma emissora de rádio pública. "Os Estados Unidos sob a liderança de Obama não estão prontos para aceitar um Irã nuclear", afirmou a ministra. "Há, ou podemos ter, algumas divergências sobre como lidar com a questão de como evitar isso. Eu acho que um diálogo prematuro, em um momento em que o Irã pensa que o mundo desistiu de sanções, poder ser problemático."Israel apóia as sanções impostas pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) ao Irã e não descarta a opção militar para lidar com a república islâmica. Obama advertiu em uma visita neste ano a Israel que um Irã nuclear seria uma "grave ameaça", porém disse estar disposto a negociar com representantes do país, sob determinadas condições.Israel considera o Irã a principal ameaça ao país, por causa do programa de enriquecimento de urânio iraniano. O Irã diz ter apenas fins pacíficos, como a produção de energia, mas Israel e outros países afirmam que a intenção de Teerã é produzir armas nucleares. Israel não confirma, mas é considerado o único país no Oriente Médio que possui armas nucleares. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.