Israel violou direitos humanos, diz ONU

O investigador especial da ONU Giorgio Giacomelli acusou Israel de aumentar "desproporcional e desenfreadamente o uso de força" contra os palestinos, segundo um relatório lido ontem na Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas. De acordo com o documento, Israel também "assassinou pelo menos 13 pessoas" em emboscadas e deliberadamente destruiu centenas de casas e outras propriedades de palestinos. "O uso da força aumentou em ambos os lados", disse Giacomelli, lembrando que a ONU o apontou para investigar apenas as violações aos direitos humanos cometidas por Israel.Na semana passada, o rabino Michael Melchior, vice-ministro das Relações Exteriores de Israel, disse à comissão que seu país teria sido forçado a defender seus cidadãos porque os palestinos teriam respondido com "uma onda de violência" às tentativas de paz do ano passado."O uso desproporcional e desenfreado da força aumentou dramaticamente (desde o início da onda de violência, em 28 de setembro de 2000) o número de palestinos mortos e feridos", afirmou Giacomelli. Segundo ele, cerca de 400 palestinos foram mortos e outros 14.000 feridos pelas forças israelenses até agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.