Israel volta a atacar Líbano depois de confrontos

Jatos israelenses lançaram mísseis em locais suspeitos de funcionarem como esconderijos de guerrilheiros no sul do Líbano depois que guerrilheiros libaneses atacaram com dezenas de foguetes postos militaresisraelenses na fronteira, segundo representantes do exército etestemunhas. A volta do confronto na área conhecida como chácaras deChebaa acontece em meio aos conflitos na Cisjordânia e ameaçareabrir a disputa no norte de Israel uma vez que israelenses eguerrilhas do Hezbollah prometem retaliação. O governo libanês, que tem procurado reduzir a tensão naregião, acusou Israel de tentar começar outro conflito no Líbanopara desviar a atenção da ampliação de sua ofensiva contra ospalestinos. Já o ministro da Defesa de Israel, Binyamin Ben-Eliezer,disse a uma tevê israelense que Israel tem trabalhado paraevitar uma escalada da violência ou o início de uma nova guerra.Ben-Eliezer alterou, no entanto, que os ataques do Hezbollah nãopodem ser aceitos como normais. As chácaras de Chebaa formam um território que o Hezbollahdeclara como libanês, mas que tanto Israel como a ONU consideramem disputa com a Síria. O Hezbollah, que travou uma luta contra as tropas israelensesno sul do Líbano por mais de 18 anos até que Israel se retirasseda região em 2.000, divulgou um comunicado no qual advertiu oEstado judeu sobre qualquer ataque contra o Líbano. Israel garante que o Hezbollah possui milhares de mísseiscapazes de alcançar cidades israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.