Israel voltará a pagar pensão a moradores de Gaza

Israel vai voltar a pagar pensões e benefícios sociais para cerca de mil moradores da Faixa de Gaza. É a primeira vez que isso acontece desde que o Hamas tomou o controle do território, informou o Ministério da Defesa israelense neste domingo. "Os benefícios de seguridade social e pagamentos de pensões, estimados em aproximadamente 2 milhões de shekels (US$ 535 mil) por mês, serão transferidos para a Autoridade Palestina, seguindo uma lista de cerca de mil beneficiários", disse o ministério em comunicado.

AE, Agencia Estado

24 de janeiro de 2010 | 20h54

Israel interrompeu todo o contato com bancos da Faixa de Gaza depois que o Hamas expulsou as forças leais ao presidente palestino Mahmoud Abbas em junho de 2007, temendo que o dinheiro fosse para os cofres do Hamas. A medida encerrou os pagamentos feitos aos palestinos que haviam conquistado benefícios ao trabalhar em Israel.

Pelo acordo com os bancos de Gaza, Israel vai entregar o dinheiro à Autoridade Palestina em Ramallah, que então irá transferi-lo para Gaza, diz o comunicado, que afirma que a decisão de retomar os pagamentos é um "gesto humanitário". Israel e o Egito impedem que bens, com exceção dos vitais, sejam enviados a Gaza desde que o movimento islâmico tomou o poder no território. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazapensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.