Israelense indiciado em caso de suborno envolvendo Sharon

Um homem de negócios israelense foi indiciado sob a acusação de haver subornado o atual primeiro-ministro do país, Ariel Sharon, com centenas de milhares de dólares. O indiciamento complica a situação do próprio Sharon.Analistas dizem que o indiciamento do incorporador imobiliário David Appel aumenta as chances de o próprio primeiro-ministro vir a ser acusado formalmente o que, segundo a Suprema Corte, irá forçá-lo a se afastar do cargo pela duração do processo.Appel foi indiciado por supostamente ter pago propina a Sharon para promover um ambicioso projeto imobiliário na Grécia quando o atual premier era ministro das Relações Exteriores, em 1999, e para mudar o zoneamento urbano nos arredores de Tel-Aviv quando Sharon já era chefe de governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.