Israelense morre em ataque na fronteira com a Síria

Um veículo civil na área das colinas de Golã, controlada por Israel, foi alvo de forças da vizinha Síria neste domingo, em um ataque que matou um menino de 15 anos e levou tanques israelenses a retaliar, disparando contra alvos do governo sírio, disseram as Forças Armadas israelenses.

AE, Agência Estado

22 de junho de 2014 | 15h33

Esta foi a primeira morte do lado israelense de Golã desde que a guerra civil eclodiu na Síria há mais de três anos. Duas outras pessoas ficaram feridas no ataque.

O tenente-coronel Peter Lerner, porta-voz das Forças Armadas israelenses, disse que este foi "o incidente mais substancial" ao longo da fronteira com a Síria desde o início da guerra civil. Embora tenha dito que não se sabia ao certo se o veículo tinha sido atingido por um foguete, morteiro ou algum outro dispositivo explosivo, ele afirmou que o ataque foi claramente intencional. "Foi disparado diretamente de leste para oeste", afirmou o militar, acrescentando que se tratava de um "golpe direto" contra o veículo.

O veículo andava ao longo de uma cerca que Israel construiu na fronteira com a Síria, disse Lerner. Era um tanque de água e as pessoas a bordo trabalhavam para Ministério da Defesa de Israel. "Temos um buraco na cerca, o que indica que pode ser um projétil", disse Lerner.

Segundo ele, tanques israelenses abriram fogo contra posições do governo sírio em resposta ao incidente, mas ainda não estava claro se foram as Forças Armadas ou os rebeldes da Síria que efetuaram o ataque. Israel diz que responsabiliza o governo em Damasco por quaisquer ataques vindos do território sírio. O incidente ocorreu na área de Tel Hazeka, perto da passagem de fronteira Quneitra. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.