Israelenses celebram a chegada do Ano Novo Judaico

Os israelenses celebraram hoje o Ano Novo Judaico com refeições em família e o discurso do seu primeiro-ministro que deixa o cargo, Ehud Olmert, de que Israel deveria renunciar a quase todos os territórios conquistados na guerra de 1967, em troca da paz com os palestinos e a Síria. Olmert e o líder palestino Mahmud Abbas se cumprimentaram e desejaram felizes festas. O Ano Novo Judaico, o Rosh Hashaná, coincide neste ano com o Eid el-Fitr, um dos dias mais sagrados do calendário islâmico. O Ano Novo Judaico, que começou hoje após o pôr-do-sol, convida a dez dias de reflexões que culminam com o Yom Kippur. O Rosh Hashaná durará até quarta-feira. No calendário judaico, o ano que começa é o de 5769.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.