Israelenses devem receber Romney com entusiasmo

Jerusalem, 28/07/2012 - O apoio a Israel deverá proporcionar uma calorosa recepção por parte dos líderes israelenses ao provável candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, quando ele visitar o país neste domingo. Já os palestinos devem recebê-lo friamente pois temem que ele emperre seus sonhos de um estado próprio.

Agência Estado

28 de julho de 2012 | 13h06

Romney está visitando Israel como parte de uma visita por três países que também incluem Inglatera e Polônia. Ele espera que estas viagens ao exterior impulsione suas credenciais para dirigir a segurança nacional e a diplomacia norte-americana.

A visita de Romney a Israel acontece em um momento em que os líderes estão avaliando um ataque militar ao Irã, a vizinha Síria enfrenta problemas e as negociações de paz no Oriente Médio estão paradas. Romney, um amigo de longa data do primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, deve criticar a postura do presidente Barack Obama em relação ao estado judeu e em relação às suspeitas de ambições nucleares por parte do Irã.

O cientista político israelense Abrahan Diskin disse que Romney deve encontrar uma recepção entusiástica, em função de seu histórico pró-Israel e porque "ele não é Obama". Segundo Diskin, o que interessa aos israelenses é Israel e Romney tem uma atitude pró-Israel.

Em um esforço para minimizar a visita de Romney, a Casa Branca anunciou que está assinando uma lei para expandir a cooperação militar e civil com Israel. As informações são da Associated Press. (Equipe AE)

Mais conteúdo sobre:
RomneyIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.