Israelenses e muçulmanos se enfrentam na Esplanada das Mesquitas

Após as preces desta sexta-feira na mesquita de Al-Aqsa - o local mais sagrado para os muçulmanos em Jerusalém -, jovens palestinos começaram a atirar pedras contra policiais israelenses que estavam posicionados na entrada da esplanada. A polícia entrou na praça situada em frente à mesquita e lançou granadas de efeito moral, informava um comunicado emitido pela corporação. De acordo com a polícia, os palestinos continuaram lançando pedras. O local, onde há duas mesquistas, é conhecido pelos muçulmanos como Haram as-Sharif, o Santuário Nobre. De acordo com a tradição, foi a partir dali que o profeta Maomé subiu aos céus.A violência entre israelenses e palestinos, que ontem completou um ano e meio, começou quando o atual primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, visitou o local em 28 de setembro de 2000 para enfatizar a reivindicação de soberania de Israel sobre o local, conhecido pelos judeus como Templo do Monte. As duas mesquitas foram construídas sobre as ruínas dos templos bíblicos judaicos destruídos durante a ocupação da cidade pelo Império Romano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.