Israelenses matam atirador que feriu turistas sul-americanos

Um atirador tentou se infiltrar em território israelense pela fronteira com a Jordânia. O homem não-identificado abriu fogo contra um grupo de turistas sul-americanos, ferindo pelo menos cinco pessoas. Soldados israelenses abriram fogo, matando-o.Menachem Zelihovsky, superintendente da Autoridade dos Portos Israelenses, disse que os feridos são da Argentina e Uruguai. Segundo a equipe de resgate, uma pessoa ficou gravemente ferida.Fontes militares informaram que o atacante escondeu-se na traseira de um caminhão que se aproximava da fronteira, pulou para fora e abriu fogo antes que fosse morto pela segurança israelense.O incidente ocurreu no terminal de Rabin, um posto de fronteira a céu aberto perto de Eilat, uma cidade turística do Mar Vermelho, próxima do resort de Agaba. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo atentado.A Jordânia e Israel estabeleceram relações diplomáticas em 1994. Incidentes violentes na fronteira entre os dois países são raros, embora em 1997 sete escolares israelenses tenham sido mortos por um soldado jordaniana na área de fronteira no norte de Israel, perto da cidade israelense de Beit Shean.

Agencia Estado,

19 de novembro de 2003 | 13h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.