Israelenses matam palestino na fronteira com a Jordânia

Guardas israelenses atiraram e mataram um juiz que tentou agarrar o rifle de um soldado na fronteira entre a Jordânia e a Cisjordânia nesta segunda-feira.

AE, Agência Estado

10 de março de 2014 | 13h01

O tiroteio ocorreu no cruzamento Allenby enquanto o homem ia da Jordânia para o território palestino, informou o exército israelense.

O homem foi identificado inicialmente apenas como um palestino, mas um funcionário judicial da Jordânia confirmou mais tarde que ele era o juiz Raed Zueter, que trabalhava na cidade de Amã desde 2009.

O porta-voz da polícia israelense, Micky Rosenfeld, informou que o incidente estava sob investigação e que parecia ter motivos nacionalistas. A travessia foi temporariamente fechada.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores jordaniano, Sabah al-Rafei, afirmou que as autoridades estavam tentando obter mais detalhes do lado israelense sobre o incidente.

Tiroteios no cruzamento Allenby são raros. Israel e a Jordânia assinaram um acordo de paz há 20 anos e têm laços estreitos de segurança.

O terminal de fronteira é operado conjuntamente por Israel, Jordânia e a Autoridade Palestina. É a principal passagem de fronteira para os palestinos da Cisjordânia viajarem para a vizinha Jordânia, além de ser um ponto de passagem para as mercadorias entre os três países.

Diplomatas estrangeiros e turistas também viajam por meio dessa passagem. Os israelenses não estão autorizados a utilizar a travessia. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelJordâniafronteira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.