Israelenses param para o Yom Kipur

A população de Israel parou ao pôr-do-sol desta sexta-feira para o dia mais importante do calendário judaico. Milhões de judeus pararam para o Yom Kipur, ou Dia do Perdão, no qual respeitam um jejum de 25 horas em meio a longas orações.

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2013 | 15h08

Tradicionalmente, os judeus passam o dia solene em jejum e pedindo perdão a Deus. O Yom Kipur encerra um período de dez dias iniciado com o Rosh Hashaná, o ano-novo judaico.

O país praticamente para no Yom Kipur. Lojas, restaurantes e escritórios fecharam as portas enquanto as emissoras de rádio e televisão suspendem suas transmissões. Os aeroportos fecham e os trens e ônibus param de circular. Estradas e ruas ficam desertas.

Na fronteira com a Cisjordânia, como acontece em quase todos os principais feriados religiosos, o exército israelenses fechou as passagens durante o feriado por causa de "preocupações com segurança".

O Yom Kipur é especial em Israel por parar praticamente um país inteiro. Um grande porcentual da população secular também jejua - e mesmo aqueles que não participam do jejum evitam comer em público e passam o dia descansando.

Segundo a Associated Press, poucos jovens eram vistos no fim da tarde de hoje em alguns lugares públicos, aproveitando as ruas vazias para andar de bicicleta ou de skate. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelYom Kipur

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.