Itália adia volta do rei afegão para Cabul

Um telefonema do presidente George W. Bush para o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, falando sobre as ameaças ao exilado rei afegão provocou a decisão - tomada de última hora - de adiar o retorno do monarca para o Afeganistão, afirmou nesta terça-feira um alto funcionário italiano.Além da preocupação das autoridades italianas, há "informações alarmantes" dos serviços militares de inteligência italianos, afirmou em entrevista a subsecretária para assuntos afegãos do Ministério das Relações Exteriores, Margherita Boniver.Em conseqüência disso, a Itália adiou a viagem do ex-rei Mohammad Zaher Shah e decidiu ficar responsável por sua segurança no Afeganistão, ao invés de deixá-la em mãos afegãs.Foi uma mudança abrupta de planos, que tomou de surpresa tanto Zaher Shah como o líder interino afegão Hamid Karzai. "Tudo isso aconteceu depois que Bush telefonou para Berlusconi", disse Boniver. Zaher Shah deveria deixar Roma ontem. Karzai estava se preparando voar de Cabul para Roma no domingo, a fim de acompanhar o rei na viagem de volta para o Afeganistão. Agora parece que Zaher Shah, que vive em Roma desde que um golpe derrubou-o do poder, em 1973, não deve voltar para o Afeganistão até meados de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.