Itália agradece a Abu Mazen rápida libertação de refém

O ministro italiano das Relações Exteriores, Gianfranco Fini, expressou hoje ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas (Abu Mazen), seu agradecimento pela intervenção que levou à "rápida" libertação de um cidadão italiano seqüestrado Na Faixa de Gaza.Fini assinalou, em comunicado, sua "satisfação pela rápida solução" do seqüestro de Alessandro Bernardini. Inicialmente, o refém havia sido identificado de forma errada como Alessandro Piero.O ministro deu instruções ao consulado geral da Itália em Jerusalém para "expressar ao presidente palestino, Abu Mazen, seu agradecimento pela intervenção que contribuiu para a rápida e positiva solução do caso".O estudante universitário foi libertado pelas Forças da Segurança Preventiva da ANP, horas depois de ter sido feito refém em Khan Yunes por homens armados e mascarados.Bernardini fazia parte de uma delegação da União Européia que realiza um visita de solidariedade com o povo palestino na Faixa de Gaza.O seqüestro, segundo assinalou a eurodeputada italiana Luisa Morgantini, que lidera a delegação européia, aconteceu após uma reunião de trabalho na sede de uma organização humanitária italiana, no centro de Khan Yunes.A delegação se dirigia para o ônibus em que viajavam quando apareceram quatro pessoas mascaradas disparando para ar. Eles levaram Bernardini a um veículo por ser a pessoa que estava mais próxima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.