Itália ajuda a reparar danos causados por israelenses em Belém

O governo italiano contribuiu com US$ 5 milhões para a reparação de danos causados durante a invasão israelense em Belém no mês passado. O dinheiro foi entregue a autoridades palestinas durante uma cerimônia especial realizada hoje na cidade bíblica. Tanques e tropas israelenses entraram em Belém em 18 de outubro, depois que um comandante miliciano palestino fora assassinado por um carro-bomba, aparentemente plantado por Israel. A morte foi retaliada por palestinos que atiraram contra um assentamento judeu vizinho. Os israelenses avançaram por uma estrada de Belém, tomaram dois hotéis e pararam a cerca de 1,5 quilômetro da Praça da Natividade, em frente à igreja que simboliza o local de nascimento de Jesus Cristo, trocando tiros com palestinos. Os israelenses se retiraram da cidade depois de 10 dias de ocupação. O prefeito de Belém, Hana Nasser, afirmou que os judeus causaram um prejuízo de cerca de US$ 18 milhões à infra-estrutura que havia sido preparada para a passagem do milênio. O governo italiano dividiu a verba entre fundos oficiais e instituições e grupos privados. O dinheiro será utilizado para reparar estradas e linhas elétricas, assim como instituições públicas, incluindo a Universidade de Belém e campos de refugiados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.