Piero Cruciatti/AFP
Piero Cruciatti/AFP

Itália bate novo recorde de mortos por coronavírus: quase 800 em 24 horas

Autoridades italianas anunciaram 6.557 novos casos da covid-19, outro recorde preocupante

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2020 | 14h56

ROMA - A Itália registrou nas últimas 24 horas 793 mortes pelo novo coronavírus, um novo recorde, que coloca o número total em 4.825 mortes, após um mês de pandemia, segundo dados da Proteção Civil. As autoridades italianas anunciaram 6.557 novos casos da covid-19, outro recorde preocupante. A região da Lombardia (norte do país), cujos serviços médicos estão sobrecarregados, registrou a grande maioria das mortes (546) e metade dos novos casos.

Neste sábado, 21, o país europeu completou um mês desde a primeira morte por coronavírus. Desde o dia 10 de março, todo o país está em confinamento. Negócios não essenciais foram fechados, viagens autorizadas apenas por razões profissionais ou imperativas, reuniões proibidas. 

As igrejas estão fechadas, filas se formam nas entradas dos supermercados, onde se entra de pouco em pouco, os velórios se resumem a uma bênção na maior privacidade. A polícia agora realiza 200 mil controles todos os dias. O exército em breve pode apoiá-la.

Atordoados com o discurso de Giuseppe Conte, os italianos entenderam o alerta. E observam, assustados, seus vizinhos franceses comemorando aos milhares nas ruas a qualificação do PSG na Liga dos Campeões ou realizando eleições municipais. Fazem vídeos para avisar o resto do mundo: "Nosso presente é o seu futuro".

As medidas de contenção, inicialmente tomadas até 3 de abril, serão estendidas. E são apoiadas por quase todos os cidadãos, de acordo com uma pesquisa publicada na quinta-feira 19 pelo La Repubblica/AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.