Itália cederá porto para destruir armas químicas

A Itália aceitou ceder um porto para que armas químicas da Síria sejam transferidas e, ao final, destruídas em alto mar. O anúncio foi feito ontem pela chancelaria de Roma. Um acordo firmado inicialmente por russos e americanos obriga o regime sírio a entregar todos os seus estoques de substâncias usados na fabricação de gases sarin, VX e outros agentes químicos. O material deve ser coletado por navios dinamarqueses e noruegueses no porto de Latakia, transferido para a Itália e jogado ao mar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.