Itália decide hoje se envia mais tropas ao Afeganistão

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou que o governo de seu país decidirá até a noite desta quinta-feira quantos soldados a mais vão ser enviados para o Afeganistão. Em entrevista coletiva, ele disse que seu gabinete discutirá o tema e que a decisão será anunciada imediatamente após o término do encontro.

AE-AP, Agencia Estado

03 de dezembro de 2009 | 14h02

O ministro da Defesa, Ignazio La Russa, comentou, em entrevista concedida ao jornal "Corriere della Sera", que o número de tropas adicionais deverá ficar "em torno" de mil. O número está abaixo das especulações da mídia local, que giram em torno de 1.500.

A Itália já mantém 2.800 soldados no Afeganistão como parte da missão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no país asiático. O envio de tropas adicionais é uma resposta a um pedido dos Estados Unidos para que seus aliados enviassem mais militares para o território afegão.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaAfeganistãotropas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.