Itália detém 2 traficantes que sobreviveram a naufrágio

Autoridades italianas detiveram dois suspeitos de tráfico de pessoas nesta terça-feira. Os dois homens são da Tunísia e sobreviveram a um naufrágio de um barco líbio que ocorreu nesta semana e matou 17 pessoas.

AE, Agência Estado

14 de maio de 2014 | 13h44

A Marinha da Itália trouxe os corpos e os 206 sobreviventes para um porto siciliano após o naufrágio em águas internacionais nesta segunda-feira. Entre os sobreviventes incluem crianças da Eritreia que perderam seus pais e irmãos.

O promotor de Catania, Giovanni Salvi, disse que os homens foram presos por suspeita de assassinato porque, aparentemente, sabiam que o barco não estava em condições de navegar. Traficantes de imigrantes muitas vezes se misturam com os seus passageiros e depois abandonam a embarcação, voltando para a sua base.

Em um caso isolado, as autoridades informaram também que seis egípcios foram presos na Sicília como suspeitos de traficar centenas de imigrantes da costa da Líbia.

Tudo o que sabemos sobre:
Itálianaufrágiotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.