Itália detém 28 paquistaneses suspeitos de terrorismo

A polícia encontrou grande quantidade de explosivos, detonadores e documentos falsos ao deter 28 paquistaneses alojados em um pequeno apartamento do centro de Nápoles, informaram nesta sexta-feira as autoridades italianas.Os policiais realizavam uma busca rotineira de imigrantes ilegais quando localizaram na quinta-feira o grupo, entre cujos pertences havia 800 gramas de dinamite e 50 metros de fios elétricos.Em poder do grupo a polícia também encontrou vários tipos de detonadores e mapas de Nápodes nos quais os "objetivos críticos" da cidade estavam assinalados com um círculo ao seu redor, disse um porta-voz policial que não quis se identifcar. Ele se recusou a especificar quais eram esses objetivos.Na área de Nápoles se encontram instalações militares da Otan e do Exérecito americano. Os paquistaneses foram acusados de "associação para cometer atos de terrorismo internacional" e os magistrados estão agora investigando possíveis vínculos dos detidos com grupos terroristas estrangeiros. Desde o 11 de setembro, as autoridades italianas já detiveram várias dezenas de pessoas supostamente vinculadas a tais grupos. Na semana passada, a polícia da cidade italiana de Rovigo deteve cinco marroquinos que estavam em posse de explosivos e mapas do centro de Londres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.