Itália detém duas suspeitas de atividade mafiosa

As autoridades no sul da Itália disseram que duas mulheres foram detidas numa operação contra supostos mafiosos - um acontecimento que mostra o crescente papel das mulheres no gerenciamento das atividades criminosas da máfia calabresa. As mulheres detidas são Carmelina Capria, esposa do chefão Antonio Pesce, e Maria Grazia Pesce, esposa do chefão foragido Roberto Matalone.

AE, Agência Estado

23 de novembro de 2010 | 15h19

Segundo a polícia, as duas são suspeitas de pertencerem a uma clã da ''Ndrangheta, a máfia calabresa, na cidade de Rosarno (Calábria). As autoridades afirmam que Carmelina Capria mantinha o livro-caixa do seu marido, atualmente preso, no qual eram anotadas as receitas obtidas com as extorsões e o tráfico de drogas. As autoridades também disseram que Maria Grazia ajudava a transmitir mensagens entre mafiosos presos e outros que continuam soltos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
crimeItáliamáfiaprisãomulheres

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.