Itália diz que Kadafi usa imigrantes como retaliação

O ministro de Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, disse que Roma está coletando evidências para mostrar que o regime de Muamar Kadafi está forçando imigrantes a fazer viagens pelo Mar Mediterrâneo, muitas vezes extremamente perigosas, como retaliação à Europa pelos ataques aéreos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

AE, Agência Estado

06 de junho de 2011 | 16h53

Frattini disse em entrevista a um jornal, publicada hoje, que há material suficiente para que promotores do Tribunal Criminal Internacional intervenham, porque "estamos enfrentando crimes contra a humanidade".

Desde que o levante contra Kadafi teve início, no começo do ano, milhares de imigrantes ilegais deixaram a Líbia pelo mar em direção à Itália, sendo que centenas morreram no trajeto. No pior incidente, cerca de 200 imigrantes ainda estão desaparecido depois que uma embarcação afundou na costa do norte da África na semana passada. Acredita-se que o barco tenha partido da Líbia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaataquesKadafiimigrantesItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.