Itália insta a Rússia a cooperar novamente com a Otan

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, instou hoje a Rússia a "reconsiderar" sua decisão de suspender a cooperação militar com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). O chanceler disse em entrevista à emissora de televisão estatal RAI que a cooperação militar com a Rússia é "essencial" para garantir a segurança e a estabilidade em países e em regiões conturbadas do mundo, como o Afeganistão e o Irã. A Itália integra a Otan desde a fundação da aliança militar, em 1949.A Itália foi vista, na recente crise entre a Rússia e a Geórgia, com uma posição bastante flexível em relação a Moscou, comparada a outros países europeus, que criticaram muito a Rússia. O premiê italiano Silvio Berlusconi é um aliado próximo do ex-presidente e atual primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.