Itália leva iraquianos feridos em igreja para tratamento

A Itália está transportando 26 iraquianos feridos em um ataque de extremistas contra uma igreja católica em Bagdá para Roma, onde eles receberão tratamento médico, informou o Ministério das Relações Exteriores da Itália. O governo italiano disse que age a pedido do secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Tarcísio Bertone. Um avião C-130 do governo com os feridos deverá pousar em Roma ainda hoje.

AE, Agência Estado

12 de novembro de 2010 | 18h35

No total, 68 pessoas foram mortas após extremistas islâmicos terem invadido a Igreja de Nossa Senhora da Salvação, em Bagdá, em 31 de outubro, durante a missa de domingo. Os extremistas atiraram nas pessoas que assistiam à missa e mantiveram outras como reféns e então explodiram bombas quando comandos iraquianos começaram a invadir o prédio. Os feridos, acompanhados por 21 familiares, serão tratado no Hospital Gemelli, na capital italiana. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
iraquianosferidosItáliatratamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.