Itália: Monti diz que Berlusconi enganou o país

O primeiro-ministro interino da Itália, Mario Monti, atacou nesta segunda-feira o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que é candidato nas eleições de 24 e 25 de fevereiro. Segundo Monti, Berlusconi é como um "flautista mágico" que "engana os italianos". Monti, senador vitalício, não é candidato oficialmente, mas lidera uma coalizão de centro-direita com apoio dos democratas cristãos e também políticos de direita, como Gianfranco Fini. A coalizão de Monti está em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás da coalizão de Berlusconi, que está em segundo.

AE, Agência Estado

14 de janeiro de 2013 | 17h21

"Agora que os italianos podem acreditar de novo na seriedade de Berlusconi, eu me lembro da fábula do flautista mágico, que afogava os ratinhos no rio", disse irônico o premiê. "Berlusconi já iludiu os italianos três vezes. Na primeira vez, até eu mesmo fui iludido", disse Monti, admitindo que em 1994 votou em Berlusconi.

Segundo ele, "não é verdade que a Itália seja um país endividado, nós ajudamos os outros países da Europa e nos salvamos com nossas mãos", afirmou. Monti afirmou que a promessa de Berlusconi de abaixar os impostos "é uma miragem, se feita por Berlusconi. Ele é que é o responsável pela alta carga tributária que temos hoje". A carga tributária na Itália chega a 46% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo estatísticas do Istat, instituto do governo.

As informações são da Agência Ansa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.