Itália não planeja pedir ajuda ao BCE, diz ministro

O ministro de Finanças da Itália, Vittorio Grilli, disse que o país não tem planos de aplicar o programa de compra de bônus do Banco Central Europeu (BCE). Grilli afirmou durante uma conferência internacional econômica anual que a Itália "neste momento não precisa" pedir ajuda.

AE, Agência Estado

08 de setembro de 2012 | 12h37

O BCE prometeu comprar quantias ilimitadas de títulos soberanos para ajudar a reduzir os custos de empréstimos em países que enfrentam dificuldades para se manter com as dívidas elevadas. Mas o plano vem com a ressalva de que as nações que querem se candidatar ao programa primeiro precisam pedir fundos de resgate existentes e submeter suas políticas econômicas à fiscalização internacional.

Após o plano ter sido anunciado na quinta-feira (6), o premiê italiano, Mario Monti, afirmou que o seu país "pode precisar" de ajuda, mas o governo necessita examinar de perto os detalhes. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Vittorio GrilliMario Monti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.