Itália precisa de governo estável, diz Alemanha

A Alemanha pediu que a Itália forme um governo estável em breve, destacando que o país tem um papel importante para a superação da crise de dívida da zona do euro. "No interesse não apenas da Itália, mas de toda a Europa, é crucial que haja estabilidade e um governo capaz de agir o mais rapidamente possível", afirmou Guido Westerwelle, ministro de Relações Exteriores alemão, nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2013 | 07h37

Westerwelle insistiu que a Itália continue no caminho das reformas para convencer os cidadãos e os mercados financeiros. "Nós dependemos de uma política de consolidação e reformas que seja continuada pelo novo governo", disse o ministro. Ao falar sobre a importância da Itália para o fim da crise da zona do euro, Westerwelle declarou: "Quando se trata de superar a crise, nós todos estamos no mesmo barco."

As eleições gerais na Itália terminaram sem um vencedor claro, abrindo caminho para um impasse político que pode levar a um novo turno de votação. As informações são da Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
ITÁLIAELEIÇÕESALEMANHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.