Itália: premiê pede voto de confiança na quarta-feira

O primeiro-ministro italiano, Enrico Letta, disse que vai apresentar uma moção de confiança a ser votada na quarta-feira, depois de o ex-premiê Silvio Berlusconi ter pedido que cinco ministros do seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), renunciassem ao frágil governo de coalizão.

Agência Estado

29 Setembro 2013 | 17h41

"Vou pedir a confiança tanto do Senado quanto da Câmara dos Deputados... Se não conseguir, vou tirar minhas conclusões", disse Letta em entrevista para TV neste domingo.

Berlusconi está pressionando pela realização de novas eleições na Itália e pediu que seus ministros deixassem o governo em protesto contra a punição que ele está prestes a receber por acusações de fraude tributária.

Mas a estratégia do líder de centro-direita poderá sair pela culatra. Pelo menos três de seus ministros sinalizaram que podem continuar apoiando o governo para que ele possa continuar lutando contra a recessão da Itália.

O ministro de Reformas, Gaetano Quagliariello, disse que deseja avaliar o discurso de Letta no Parlamento neste semana antes de participar de um voto de confiança para decidir a sobrevivência do governo formado há cinco meses.

Dois outros ministros de Berlusconi expressaram ressentimento por terem sido convidados a sair do governo. O ex-primeiro-ministro italiano está indignado porque os senadores do partido de centro-esquerda de Letta querem tirá-lo de sua cadeira no Senado por causa da condenação. Fontes: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.