Itália prende 400 em operação contra imigração ilegal

A polícia italiana anunciou ontem que prendeu cerca de 400 imigrantes ilegais numa grande operação nesta semana, no primeiro indício de que o premiê Silvio Berlusconi cumprirá sua promessa de reforçar o cerco contra a entrada clandestina de estrangeiros no país.Segundo informações oficiais, das 383 pessoas presas na operação, 53 foram expulsas imediatamente. Os imigrantes detidos desde segunda-feira vinham de países do Leste Europeu, norte da África e China. Eles serão acusados por entrada ilegal, prostituição, tráfico de drogas e roubo.Eleito em abril, o governo de direita de Berlusconi quer controlar a imigração ilegal no país, vista como responsável por parte da criminalidade. O premiê quer aprovar novas leis para dificultar a entrada de ilegais, além de prever penas de prisão para alguns casos. A principal preocupação da Itália em relação à imigração ilegal são os roma (comunidade cigana, originária principalmente da Romênia), vistos com desconfiança pelos italianos.Tentando evitar acusações de discriminação por parte do governo romeno, o chefe da operação, Francesco Gratteri, disse que as prisões não tinham como alvo "nenhuma etnia específica".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.