Itália quer moratória da pena de morte

A Itália pediu ontem a suspensão mundial da execução de sentenças de morte. "Essa é uma luta que pretendemos vencer", disse o primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, antes de seu discurso de ontem à noite na ONU. Prodi espera conseguir a aprovação de uma resolução sobre o tema. A proposta, porém, enfrentará forte oposição. Mesmo derrotado, Prodi pode orgulhar-se de ter posto do mesmo lado EUA, China e Irã, que não pretendem abandonar a pena capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.