Itália quer rever orçamento para cortar déficit

O governo italiano prometeu rever seu orçamento para 2015, que inclui 4,5 bilhões de euros em medidas adicionais de estímulo ao país, em um esforço para manter seu déficit em linha com as diretrizes da Comissão Europeia e evitar conflitos abertos com o braço executivo da União Europeia (UE).

Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2014 | 14h46

Em uma carta-resposta enviada hoje à Comissão Europeia, o Tesouro italiano afirmou que Roma está disposta a alterar sua lei orçamentária, realocando alguns dos fundos inicialmente previstos para baixar a alta carga tributária da Itália. Tal posicionamento permitiria ao país reduzir mais rápido seu déficit e a enorme dívida pública, ficando dentro das exigências da UE, segundo o Tesouro.

Na semana passada, a Comissão Europeia advertiu a Itália de que seu planejamento orçamentário para 2015 violaria as regras fiscais da UE, solicitando mais explicações a Roma. A Comissão Europeia emitiu advertências similares à França e a alguns outros governos, em um sinal de que as autoridades de Bruxelas estão resistindo a pedidos de leniência.

O orçamento para 2015 da Itália inclui 18 bilhões de euros em cortes na tributação sobre o trabalho e no imposto de renda, na tentativa de incentivar a deprimida economia do país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaeconomiadéficitorçamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.