Itália reprime grupo anarquista ligado a cartas-bomba

Autoridades italianas revistaram cerca de 50 casas em Roma e arredores e puseram dezenas de pessoas sob investigação, na busca por um grupo anarquista suspeito de ter enviado pacotes explosivos para prédios públicos da Itália, informa a polícia.A investigação em Roma transcorre em separado de uma apuração mais ampla, sobre uma suposta rede anarquista acusada de ter enviado diversas cartas-bomba a representantes da União Européia, disse Victorugo Caggiano, da força antiterrorismo. Essas cartas não deixaram feridos.As ?eurobombas? forma postas em Bolonha, em dezembro. Já as batidas desta terça-feira são resultado de uma investigação iniciada em novembro, depois de uma onda de correspondências-bomba contra autoridades em Roma e Viterbo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.