Itália resgata 484 imigrantes no Mar Mediterrâneo e encontra sete mortos

Cerca de 1.200 pessoas perderam a vida este ano tentando fazer a travessia da África para a Europa

O Estado de S.Paulo

14 Maio 2017 | 04h44

ROMA - Equipes de resgate salvaram 484 imigrantes no Mar Mediterrâneo no sábado, 13, e encontraram corpos de sete homens que morreram na tentativa de desembarcar no continente europeu, informou a guarda costeira italiana. 

Mais de 45 mil pessoas chegaram ao país com botes vindos do continente africano em 2017, aumento de mais de 40% frente ao observado no mesmo período de 2016, segundo a Organização Internacional da Migração. No período, 1.222 pessoas perderam a vida fazendo o trajeto. 

Os imigrantes foram resgatados de quatro botes de boracha pela guarda costeira, pela Marinha da Itália, por grupos de apoio e por duas lanchas particulares. A guarda costeira não deu mais detalhes da operação. 

A maior parte dos imigrantes encontrados vêm de países da África Subsaariana ou de Bangladesh e pagam para contrabandistas no Líbano organizarem suas viagens. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.