Itália vive primeiro dia de eleições gerais

Os 60.997 colégios eleitorais na Itália inauguram às 8h (3h de Brasília) deste domingo o primeiro dia das eleições gerais para escolher o novo Parlamento. Os locais de votação permanecerão abertos até as 22h (17h de Brasília) e abrirão novamente na segunda-feira às 7h (2h de Brasília), para fechar definitivamente às 15h (10h de Brasília). Imediatamente depois, começará a apuração dos votos, que será iniciada com o Senado. A estas eleições estão convocados 50.098.305 italianos, dos quais 47.258.305 vivem em território nacional. Duas alianças que compreendem um total de 26 partidos disputam os votos dos italianos: a conservadora Casa das Liberdades, liderada pelo primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, e a de centro-esquerda "A União", encabeçada por Romano Prodi. Como as pesquisas de intenção de voto foram suspensas duas semanas antes da votação, qualquer previsão se torna ainda mais difícil, mas Berlusconi admitiu, pela primeira vez, na véspera do encerramento da campanha, a hipótese de uma eventual derrota. Julgamento O pleito deve funcionar também como um julgamento dos cinco anos de governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, líder da coalizão de centro-direita, a Casa das Liberdades. Duas semanas atrás, as últimas pesquisas de intenções de votos davam uma margem de vitória de 5 pontos porcentuais para Romano Prodi, ou o Professore, como é chamado o professor de economia e líder da coalizão de centro-esquerda, a União. Contudo, 15% dos 50 milhões de eleitores registrados permaneciam indecisos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.