Itália vive segundo dia de eleições parlamentares

Os colégios eleitorais reabriram nesta segunda-feira suas portas no segundo e último dia de eleições gerais para escolher o novo Parlamento. Os 60.997 colégios eleitorais abriram às 7 horas (2 horas de Brasília) e fecharão às 15 horas ( 10 horas de Brasília). Imediatamente depois começará a apuração dos votos, iniciando pelo Senado. Estão aptos para votar 50.098.305 italianos, dos quais 47.258.305 vivem em território nacional e os demais no exterior. No primeiro dia de eleições votaram votado 67,6% dos eleitores. Duas alianças que compreendem um total de 26 partidos disputam os votos dos italianos. Uma é a conservadora Casa da Liberdade, liderada por Silvio Berlusconi. Outra, de centro-esquerda "A União", é encabeçada por Romano Prodi.Um grande comparecimento é considerado vital para uma vitória de Berlusconi. Sua coalizão espera um comparecimento superior a 80%. Se a porcentagem for inferior, os dirigentes da Casa da Liberdade já admitem que poderão ser derrotados. Na Itália, o voto não é obrigatório. As eleições renovarão a composição da Câmara dos Deputados (630 cadeiras) e do Senado (315 assentos elegíveis - há 7 senadores vitalícios) para os próximos cinco anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.