Italiano suspeito de comandar Camorra é preso no Ceará

Mafioso é acusado de três homicídios e agora aguarda conclusão de processo de extradição

Carmen Pompeu, da Agência Estado

11 de fevereiro de 2011 | 18h53

FORTALEZA - O italiano Francesco Salzano, de 38 anos, foi preso, no Ceará, por agentes da Policia Federal (PF). Natural de Santa Maria La Fossa, na Itália, ele é acusado de três homicídios e de ser um dos chefes do grupo criminoso conhecido por como máfia da Camorra.

 

Contra Francesco Salzano existe um mandado de prisão expedido pelo Tribunal Penal de Nápoles. De acordo com as investigações feitas na Itália, os assassinatos estão ligados às questões internas da organização criminosa. O Supremo Tribunal Federal (STF) expediu, em dezembro do ano passado, mandado de prisão para fins de extradição depois de pedido formulado pelo governo italiano e o Tribunal Penal de Nápoles.

 

O mafioso italiano estava hospedado em um flat na Avenida Abolição, no bairro Meireles, em Fortaleza, quando foi preso pelos agentes federais ontem à noite. O representante da Interpol no Ceará, delegado federal Thomas Vlassak, informou que Salzano estava no Estado desde maio do ano passado.

 

De acordo com investigações feitas pelos agentes da PF, Salzano agia de forma muito cautelosa no Brasil. "No início, tínhamos pouca informação porque quando o indivíduo encontra-se foragido procura fazer o mínimo de contato ou registro oficial que indique a sua presença", comentou Vlassak. O italiano deverá permanecer preso na carceragem da PF até o processo de extradição para seu país de origem ser concluído.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.