Italianos são mais saudáveis; espanhóis vivem mais

Os italianos são mais saudáveis, os espanhóis vivem mais e os britânicos são mais obesos, revela um estudo sobre a saúde dos europeus divulgado hoje. De acordo com a pesquisa, realizada com o apoio da indústria farmacêutica Pfizer, em média o cidadão da União Européia (UE) vive, atualmente, pouco mais de 78 anos. Os espanhóis, no entanto, têm uma expectativa de vida de 82 anos - apesar de serem os campeões em número de fumantes. Eles são seguidos pelos italianos, com 79 anos, e os franceses, com 78.A pesquisa revelou também que doenças cardíacas são as principais causas de morte na Europa. Mas, na França, onde o queijo, rico em colesterol, é item de qualquer menu, muito menos gente morre de ataque do coração. O estudo sugere que a dieta saudável dos espanhóis e amor ao vinho dos franceses estejam ajudando esses povos a viverem mais.Ainda de acordo com a pesquisa, a Grã-Bretanha lidera o ranking da obesidade na UE, com 20% da população. Na outra ponta, aparecem os esbeltos noruegueses, com apenas 6% da população acima do peso.Confirmando a pressão sobre a previdência social, o estudo descobriu que o número de europeus com mais de 65 anos aumentará em 50% até 2020. A Suécia tem a maior quantidade de idosos: 27,1% de sua população.Na Itália, afirma a pesquisa, as pessoas vivem com boa saúde até os 71 anos, a mais alta combinação entre idade e saúde da UE. Mas apenas 20% dos italianos com mais de 65 anos acreditam que estão bem de saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.